Para ser grande, sê inteiro

Para ser grande, sê inteiro: nada Teu exagera ou exclui.
Sê todo em cada coisa. Põe quanto és No mínimo que fazes.
Assim em cada lago a lua toda Brilha, porque alta vive.
- Ricardo Reis

16 de maio de 2010

O jardim Perfeito.

Stella começou a sonhar com o seu jardim perfeito. Tudo muito sossegado e organizado e sobretudo, belo. As cores fundiam-se umas nas outras, brancos e rosas, amarelos e verdes-prateados, todos os pastéis suaves e delicados luziam com os raios de sol. De repente viu uma semente a brotar. Algo que não tinha plantado ali certamente, pois não ficava bem. A flor que crescia era vigorosa e sublime. Uma dália azul. De um azul verdadeiro e profundo. Ao sonhar com esta dália azul, que estava a roubar o sol às flores que a rodeavam, ela ouvia algo dentro da sua cabeça. Pensamentos que não seriam dela. A dizerem para que ela a matasse, para que tirasse a planta dali, ela iria estragar o seu jardim perfeito, iria sufocar as outras plantas. No seu terceiro e último sonho, as súplicas de outro alguém, tornaram-se mais intensas. Stella cedeu e começou a arrancar a flor. Logan, que estava a seu lado, desapareceu e ela ficou sozinha com a Noiva Harper. À medida que ela removia a flor do seu sítio, com cuidado por causa das raízes, as suas pétalas ficaram negras e a dália azul murchou e transformou-se em pó nas suas mãos. Stella acordou sobressaltada.

4 comentários:

Teresinha disse...

Gostei do texto! Ah sabias que acertaste na minha frase favorita? "Viver sem amigos não é viver" ^^

Margarida disse...

Olha Rute está lindo, adorei, escreves tao bem!

Paulo disse...

Gostei (:

Margarida disse...

Tens razao, preciso de ti, aqui, obrigada por tudo! Es me muito, ainda bem que apareceste assim, do nada, es a primeira coisa boa que me aconteceu este ano.
Adoro te (sentido, juro)